top of page

TJPB convida OAB para correição geral da Justiça Cível em João Pessoa


O corregedor-geral do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Fred Coutinho, enviou ofício ao presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Harrison Targino, convidando-o para a Audiência Pública de instalação da primeira correição nos serviços do foro judicial e extrajudicial da Comarca de João Pessoa, que será realizada na próxima segunda-feira (07), às 10h, no Auditório do Fórum Cível, Desembargador Mário Moacyr Porto. O convite é extensivo a toda a advocacia com atuação na Capital.


O evento será aberto pelo presidente do TJPB, Desembargador Saulo Benevides, e pelo corregedor-geral Fred Coutinho. As atividades correcionais ocorrerão até o dia 9 de dezembro e serão executadas junto às 66 unidades judiciárias e aos 26 cartórios em atividade na Capital paraibana.


Conforme o edital da correição publicado no dia 13 de outubro de 2022, estão convocados para a audiência pública os juízes titulares das unidades judiciárias, servidores, titulares das serventias extrajudiciais e funcionários das unidades, e, na qualidade de convidados, além da OAB-PB, representantes do Poder Executivo e Legislativo, membros do Ministério Público estadual, Defensoria, e sociedade em geral.


Harrison Targino agradeceu ao convite e confirmou a presença da OAB no evento. Harrison também destacou a importância das correições para aprimorar a prestação jurisdicional, bem como para avaliar a atuação de magistrados e serventuários.


“Agradecemos ao desembargador Fred Coutinho pelo convite e ratificamos a nossa disposição de sempre participar das correições para que o diálogo da Ordem com o Judiciário quanto a questão da melhoria da prestação jurisdicional seja constante”, pontuou Harrison Targino.


O corregedor-geral de Justiça, desembargador Fred Coutinho, adiantou que, além da força de trabalho dos juízes corregedores Aparecida Gadelha, Fábio Araújo e Ely Jorge Trindade, o procedimento contará com a colaboração dos magistrados da Comarca de Campina Grande Cláudio Pinto Lopes, Leonardo Sousa de Paiva Oliveira e Lua Yamaoka Pitanga. Apenas na área judicial, serão 37 servidores em atuação.


“Uma equipe que vai somar esforços para o êxito deste trabalho histórico, que envolverá, sobretudo, muita orientação a todos que fazem o Judiciário da Capital, pois este é o lema da Corregedoria”, declarou.


No curso das atividades, a Corregedoria disponibilizará ambiente próprio aos interessados em realizar denúncias, diálogos, ou sugestões a respeito das atividades prestadas pelos serviços correcionados.

Bình luận


bottom of page