top of page

OAB-PB e APAPREV discutem parcerias em prol da advocacia previdenciária

Atualizado: 18 de abr. de 2022



O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), Harrison Targino; a secretária geral Adjunta, Larissa Bonates; e a presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-PB, Jullyanas Viegas; se reuniram, na tarde de quarta-feira (13), como o presidente da Associação Paraibana dos Advogados Previdenciaristas (APAPREV), Allyson Fortuna, para discutir parcerias em prol da advocacia previdenciária.


Também participram da reunião o vice-presidente da Comissão de Direito Previdenciário, Ivo Castelo Branco; e a vice-presidente da APAPREV, Janalywya de Andrade.


A presidente da Comissão de Direito Previdenciário da OAB-PB, Jullyanas Viegas, avaliou de forma positiva a reunião. Ela também ressaltou que a OAB-PB vem atuando fortemente para proporcionar a advocacia previdenciária melhores respostas na obtenção de benefícios e designação de perícias. “Com a pauta comum vamos aprofundar mais ainda essas medidas para obter respostas mais imediatas da advocacia previdenciarista”, afirmou.


“A OAB-PB já vem trabalhando para efetivar as garantirias para abranger os direitos e a dignidade em prol da sociedade. A reunião foi proveitosa, ouvimos os pleitos da Associação, em várias questões já estamos trabalhando e vamos continuar escutando, dialogando na busca de melhorias para a advocacia previdenciária”, acrescentou.


O vice-presidente da Comissão, Ivo Castelo Branco, também destacou que algumas demandas apresentadas pela APAPREV, como questão de greve, lentidão no sistema, já estão sendo tratadas pela OAB-PB. “ A reunião foi proveitosa, estamos juntos, dialogando, colhendo as demandas, para continuarmos com os encaminhamentos necessários junto ao INSS”, disse.


Já o presidente da APAPREV, Allyson Fortuna, agradeceu a OAB-PB pela parceria e o estreitamento das relações para trabalharem de forma conjunto em prol da advocacia previdenciarista. “A união das duas Instituições vai ajudar a adavocacia previdenciária”, afirmou.

Comments


bottom of page