Comissão de Direitos Humanos acompanha investigações sobre crime que vitimou agente socioeducativo

Representantes da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB) estiveram, na manhã do ultimo dia 27, na Delegacia de Homicídios de João Pessoa para buscar informações acerca do inquérito policial que investiga o crime ocorrido na madrugada do dia 17 de maio, que vitimou o agente socioeducativo da Fundação da Criança e do Adolescente do Estado (FUNDAC) e militante em direitos humanos, Gabriel Taciano.

Na oportunidade, o delegado responsável pelo caso, Carlos Othon, conversou com os representantes da OAB-PB sobre as investigações que levaram à prisão do acusado e colocou a delegacia à disposição da comissão para os demais esclarecimentos.

Segundo a presidente da Comissão de Direitos Humanos, Leilane Soares, “a família da vítima buscou a OAB-PB para o acompanhamento do inquérito policial e do processo judicial e o presidente Paulo Maia designou que o acompanhamento fosse realizado pela referida comissão e, por esta razão, a comitiva formada por ela, pelo vice-presidente José Neto Morais e a membro Tereza Brunet compareceram à delegacia de homicídios para dialogar com o delegado responsável pelo caso e informar o acompanhamento pela comissão de direitos humanos”, pontuou.

Leilane Soares informou ainda que “a comissão de direitos humanos implantou um núcleo de apoio às vítimas de violência e este grupo será o responsável pela demanda do caso Gabriel Taciano que desapareceu no dia 16 de maio e teve seu corpo foi encontrado no dia seguinte, na praia de Jacarapé, em João Pessoa, com sinais de violência e com marcas que assinalam requintes de crueldade”, disse.

#Leilane #Delegacia #investigações #Visita #DireitosHumanos #Crime

0 visualização
emails.jpg

INFORMATIVOS OAB-PB

Receba nossos informativos no seu e-mail

arrow&v
b-caa.png
b-esa.png
b-prev.png
b-oab.png