Comissão da OAB-PB realiza clico de palestras sobre violência sexual contra crianças e adolescentes



A Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), encerrou na última segunda-feira (31), o “Mês Maio Laranja” que foi voltado para mobilização e conscientização sobre a importância do enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças.

Em alusão ao mês, a presidente e os membros da Comissão dos Direitos da Criança e do Adolescente, realizaram um ciclo de palestras contemplando alunos de duas escolas públicas do Município de João Pessoa, educadores sociais do Centro Integrado de Ações Comunitárias pela Vida (Cicovi ), alunos da Pós-graduação de Serviço Social da Faculdade Unifuturo e Conselheiros Tutelares da Paraíba (ACONTEPAB), sobre as formas de prevenção e enfrentamento ao abuso e a exploração sexual.


No primeiro encontro, contou-se com a participação de aproximadamente 65 pessoas, entre alunos do 9º ano e professores da Escola Estadual Cidadã Integral Padre Hilton Bandeira, oportunidade em que foram trabalhados pela presidente da Comissão, os direitos e deveres previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e aprofundado o tema Prevenção e Defesa a Violência Sexual com a mediação da professora e advogada, Joseane Azevedo.


“Foi muito incrível como a Doutora abordou o tema. Uma dose de conhecimento fundamental para os jovens de hoje”, afirmou o estudante do 9°ano B, Gabriel Pontes Dias.

Já a aluna, Iasmim Beatriz Tavares Paixão, disse que pôde perceber na palestra, como é desesperador ver a quantidade de crianças e adolescentes que passam por isso todos os dias, e de como as consequências são dolorosas. "Devemos ajudar com o que podemos, denunciando e observando os sinais. Nossas crianças são o futuro da nação, queremos uma nação saudável e nossas crianças vivas”, destacou Iasmim.


Segundo a presidente da Comissão dos Direitos da Criança e Adolescente da OAB-PB, Michelli Ferrari, o objetivo dos encontros foi dialogar quanto às formas de violência sexual, identificação de situações de abuso e exploração sexual, formas de prevenção e enfrentamento.


“A melhor forma de se combater a violência sexual contra crianças e adolescentes é a prevenção que deve ser realizada através de ações de cunho informativo junto as crianças e adolescentes, educadores sociais, professores, pais e responsáveis, bem como a sensibilização da sociedade em geral para a importância da denúncia”, explicou Michelli Ferrari.

Mês Maio Laranja

18 de maio - Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

A data é importante, em razão de neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), Araceli, ter sido sequestrada, violentada e cruelmente morta por jovens de classe média. Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Denuncie

Além do Disque 100, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, a população pode denunciar os crimes pelo Disque 123 que recebe denúncias no âmbito do Estado da Paraíba e Disque 190.