Comissão da OAB-PB participa das comemorações alusivas aos 12 anos da Lei Maria da Penha

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Paraíba (OAB-PB), através da Comissão de Combate à Violência e Impunidade Contra a Mulher, participou, nessa sexta-feira (03), na Escola Municipal Judith Barbosa de Paula Rêgo, das atividades referentes ao 12° aniversário da Lei 11. 340/2006, mais conhecida como lei Maria da Penha.

O evento teve como público alvo professores e funcionários da instituição de ensino que foram contemplados com uma formação sobre a temática: Violações dos Invioláveis: Sob a Perspectiva do Direito e Violação do Inviolável com Estratégias de Enfrentamento.foi promovido pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social de Queimadas, através da Gerência de Articulação e Política para as Mulheres e em parceria com a Secretaria de Educação.

As atividades integram uma série de outras ações que acontecerão durante todo mês conforme construção da agenda em reuniões definidas pela Rede de Atendimento à Mulher no município (Ream). A ação integrante do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) faz parte da proposta da ONU no que compete a igualdade de gênero e foi ministrada pelas representantes: a presidente da Comissão de Combate à Violência e Impunidade contra a mulher da OAB-PB, Katiele Marques e Kaliandra de Oliveira representante da Gerência de Gênero da Secretaria Estadual da Mulher e Diversidade Humana.

Na oportunidade, representantes de turmas dos 8° e 9º anos participaram de oficina sobre a Lei Maria da Penha com as técnicas do Centro Estadual de Referência da Mulher Fátima Lopes, a Psicóloga Joana de Brito e a Socióloga Ângela Silva.

Durante o evento, foi realizada uma vivência da Educação Emocional com professores, funcionários e alunos presentes, que foi ministrada pela coordenadora do Núcleo de Educação Emocional (NEE), Maria José, através da técnica do Hoʻoponopono que é uma prática havaiana antiga.

No encerramento, o professor José Ezequiel Barbosa Lopes fez a leitura de um texto em homenagem às mulheres, relatando o momento histórico da ascensão política da mulher em Queimadas.

“Fizemos essa capacitação para os professores, trabalhamos os pilares da educação focando nos pilares de aprender, conviver e o de ser, buscando nisso, repassar para os professores que eles precisavam promover a cidadania, a ética e os direitos humanos na escola, divulgando e trabalhando, além de identificar todos os tipos de violências que as crianças sofrem”, destacou Katiele Marques.

0 visualização